Eu tenho fotos da minha filha em redes sociais. Nas MINHAS redes sociais, muitas vezes em stories restritos apenas a pessoas que conheço pessoalmente, e eventualmente abertas - mas cada vez mais raras.

Minha filha não faz pose de modelo. Os vídeos dela cantando super afinada vão só para família e professoras. Minha filha não dá showzinho para a internet ver. As birras também são só nossas. Particularmente, acho humilhante explorar a imagem da criança num momento desses.

Uma das minhas funções como mãe - especialmente como uma mãe que está na internet desde que isso aqui era mato - é preservar minha filha de pessoas mal intencionadas. Como também preservar sua infância e adolescência.

Óbvio que isso não significa amarrar em casa e só dar um celular quando fizer 18 anos, mas sim orientar e monitorar de perto, e evitar exposições desnecessárias.
Criança não tem maturidade para lidar com críticas, que dirá lidar com hater. E adolescente também não.

Follow

Vocês não imaginam o nervoso que eu passo com perfil de "mini-influencer" - especialmente aqueles que claramente têm por trás uma mãe querendo transformar a filha em modelo e conseguindo, no máximo, uma "parceria de divulgação" com, sei lá, uma marca de laços.

· · Mastodon Twitter Crossposter · 1 · 0 · 0

Eu tive filha para ser mãe, nao para brincar de Barbie aos 40 anos (brincar, só se for COM ela).

Sign in to participate in the conversation
Mastodon

Server run by the main developers of the project 🐘 It is not focused on any particular niche interest - everyone is welcome as long as you follow our code of conduct!