O Edge pra Linux foi lançado hoje e já tá no AUR kkkk

O foda é que boa parte da receita da Mozilla vem de parceria com o Google. Deus salve a raposinha de fogo!

Go foi a única coisa boa que o Google fez em toda a sua história.

Graças a Deus eu não uso a bosta do Chrome. Aqui é só Firefox, no desktop e no celular.

. boosted

tute longo, homonacionalismo 

[roubei da outra rede]

"Ao longo dos anos 70 e 80, a 'família gay' abarcava toda a comunidade. Existia um forte senso de que uma injúria a um era uma injúria a todos. Saunas gay e bares de pegação eram parte de um sistema de marcação territorial que delineava as fronteiras dos nossos bairros. Isso era importante porque fazia nossa comunidade ser palpável. Nós tínhamos um território para defender. E as pessoas de fato vigiavam esses bairros para eliminar violência contra gays e assédio policial.
Hoje em dia a família gay é um casal isolado comprometido com seu próprio sucesso financeiro e talvez com o desejo de criar um filho. A ênfase na monogamia e relacionamentos de longa duração criou um estilo de ativismo menos radical. Eu não pretendo depreciar a dedicação demandada para sustentar esse tipo de relação. Casais homossexuais devem receber o mesmo respeito e benefícios que os casais heterossexuais recebem. No entanto, eu fico desconfortável com as reinvindicações de que 'nós somos iguais todo mundo' ou que 'nós queremos as mesmas coisas que as pessoas hetero querem'. As pessoas tem valor apenas se elas se organizarem em pares? É maravilhoso que planos de saúde, por exemplo, se estendam aos parceiros domésticos. Mas as pessoas não deveriam se submeter a um relacionamento para se qualificarem a um plano de saúde. Isso levanta a questão do que vai acontecer com aqueles de nós que obviamente não queremos ser como os sedados heterossexuais casados. A privatização e o isolamento em um casarão nos bairros nobres realmente nos deixa mais seguros, mais felizes ou mais livres?"
- Pat Califia, "Sexual Outlaws v. The Sex Police" (1994)

Lucian pinta a nudez feminina muito bem, mas na masculina ele é imbatível.

Show thread

Esse é um autorrerato dele. Gosto demais dos sapatos abertos: me transmite um conforto de se estar nu comovente.

Show thread

Tem um pintor que eu gosto muito, o Lucien Freud. Ele pinta a nudez como ninguém. E seus modelos é gente comum, o que me atrai mais ainda. Gente gorda, meio desengonçada.

Show thread

Essa nudez pretensamente artística é aquela nudez de Tumblr, da época em que se podia publicar material assim lá.

Show thread

E agora nem sei se o que eu tô falando faz algum sentido.

Show thread

Gosto especialmente daquelas fotos meio cagadas, em que não houve perícia alguma na sua confecção. Tenho a impressão de que nudez pretensamente artística é uma forma de usar a arte como escudo, como se através dela se pudesse justificar a nudez.

Show thread

Hoje eu estava refletindo sobre a nudez, sobre o que eu gosto nela. Claro, tem o tesão e tal, mas o que mais gosto nela, e que me comove, é a capacidade que ela tem de nos vulnerabilizar. Mas falo aqui da nudez de corpo inteiro, nada de foto de pinto, que eu até gosto, mas que é uma forma de fingir nudez estando nu. A nudez de corpo inteiro, por sua vez, ela de fato desnuda; desarma.

No :birdsite: era tão bizarro que eu senti necessidade de criar um perfil à parte, de putaria. Aqui eu misturo tudo hahaha

Show thread

Aqui eu me sinto bem mais livre pra ser inclusive safado. Lá eu até era, mas de vez em quando, e com certa preocupação. Temia (detesto admitir isso) o que alguma pessoas poderiam pensar de mim.

Show thread

O legal do Mastodon, comparado ao :birdsite: , é que aqui eu me sinto um pouco mais livre pra ser eu mesmo. Lá do outro lado eu me sentia meio que compelido a me encaixar num certo tipo, ainda que eu lutasse contra.

Show more
Mastodon

Server run by the main developers of the project 🐘 It is not focused on any particular niche interest - everyone is welcome as long as you follow our code of conduct!